Logo R7.com
Logo do PlayPlus
Retrospectiva 2016
Publicidade

Seis meses após acidente que matou 17 estudantes na Mogi-Bertioga, familiares denunciam descaso 

Motorista também morreu em tombamento de ônibus em estrada do litoral paulista

News|Ana Ignacio, do R7

É uma dor tão grande que chega a ser possível ver. Com camisetas que estampam fotos de jovens alegres, os pais e mães das vítimas que estavam na linha 12 do ônibus que levava estudantes até Mogi das Cruzes se reuniram em uma quadra de uma escola da Barra do Una, em São Sebastião, no litoral de São Paulo, para falar sobre o acidente com o ônibus que deixou 18 mortos — sendo 17 estudantes e o motorista. Apesar do grupo grande de pessoas, o silêncio é o que mais se escuta na quadra. Conversam pouco e sempre em voz baixa. Os sorrisos são discretos e ninguém dá risada.

Seis meses após o acidente, as famílias travam suas lutas pessoais para tentar lidar com a situação. Alguns dias são menos difíceis do que os outros, dizem. Mas há quem nem consiga falar sobre o assunto e, quando começam a conversar sobre os filhos, as frases ficam incompletas. Um bairro inteiro que compartilha desses mesmos sentimentos. E essa não foi a única comunidade atingida, já que o ônibus passava por diversas praias da região de São Sebastião para levar os jovens para estudar em Mogi.

Até agora, segundo José Beraldo, advogado que representa as famílias, nenhum acordo foi fechado com a União do Litoral, empresa responsável pelo ônibus. A perícia comprovou que a alta velocidade e falha nos freios foram as causas do acidentee reclamações sobre as más condições dos veículos eram constantes. O advogado explicou ainda que ingressou com ações por danos morais e materiais e pedido de pensão vitalícia. Segundo ele, foi proposto um TAC (Termo de Ajuste de Conduta) em que o dono da empresa pagaria R$ 110 mil para cada família — nos casos em que houve morte —, mas seus clientes não aceitaram o termo. 

Já a União do Litoral informou, em nota, que "aguarda com serenidade a conclusão do inquérito que apura as causas do trágico acidente" e "em respeito a dor e luto das famílias que lá perderam entes queridos, tem se mantido em total discrição". A empresa afirma que "tem se desdobrado para atender aos pedidos de reembolso com despesas de deslocamentos dos familiares ou das vítimas que passam por consultas médicas ou visitas, pagamentos de remédios, consultas, exames". De acordo com a empresa, mais de R$ 100 mil já foram desembolsados para o pagamento dessas despesas.

Publicidade

Ainda de acordo com o texto, "com o objetivo de agilizar os pagamentos de eventuais indenizações e assistência em saúde às vítimas e seus familiares, a União do Litoral efetuou um Termo de Ajuste de Conduta, com a Defensoria Pública de São Paulo. Diversas vítimas e beneficiários, já se utilizaram desse acordo para resolver suas pendências, junto à empresa". No entanto, nenhuma das oito famílias que falou com o R7 (incluindo um sobrevivente) disse ter recebido qualquer tipo de apoio. As vítimas denunciam ainda abandono e descaso por parte da empresa e alegam não ter recebido nem mesmo telefonemas. 

Conheça vítimas do acidente de ônibus na rodovia Mogi-Bertioga

Publicidade

Enquanto isso, as famílias aguardam mudanças nesse cenário. Muitas foram buscar acompanhamento médico por conta própria e esperam que a companhia seja punida e que a qualidade dos ônibus melhore. Alguns decidiram que, no futuro, vão se mudar para evitar que o filho mais novo precise fazer as mesmas viagens diárias para estudar.

No dia em que a reportagem foi recebida por todas essas famílias, o céu estava nublado, sem sol aparente. Após as conversas, cada um tomou seu caminho — a maioria trabalha como caseiro, zelador ou diarista de casas e condomínios da região. Eles seguem na esperança de que alguma coisa aconteça para diminuir o vazio que sentem. Mas a dor continua. E por mais que seja possível ver algumas coisas, há muitas outras que ninguém consegue enxergar. As nuvens no céu diminuíram e o sol apareceu. Pelo menos por alguns momentos.

Assista ao vídeo:

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.